Seja bem vindo!

●๋•__ Grandes realizações tiveram início com apenas um sonho e era que um dia este sonho se tornaria realidade. Então, vá em frente e acredite! Ouse sonhar!__ °.•

domingo, 1 de julho de 2012

Fruto do Espírito - parte 9

Oi gente!
Como foi tremendo o desenvolver deste Estudo Devocional, pois, aprendemos que o Fruto do Espírito deve ser constante em nossas vidas sem esquecer nenhum dos 'gomos'.
A prática dessas 'Obras do Espírito' em nós aperfeiçoa o nosso caráter e molda a nossa vida por completo e ainda tras benefícios tremendos para a nossa Alma.
Que você possa tirar o máximo de proveito desse pequeno Estudo para que a sua vida seja mais direcionada pelo Fruto do Espírito e não por obras da carne.
Deus abençoe!
Vamos lá, para o último dos 'gomos' e creio que um dos mais difíceis de executarmos, pois, o ser HUMANO é uma boa parte de sua estrutura EMOCIONAL. E como!


DOMÍNIO PRÓPRIO ou TEMPERANÇA

Esta é a nossa última aula do estudo sobre as obras da carne e fruto do Espírito. Nosso tema de hoje é o domínio próprio, algo necessário em todas as áreas da vida cristã. Esta qualidade é necessária para dominarmos o “velho homem”, com todas as suas concupiscências descritas nos versículos de 19 a 21 do capítulo 5 da epístola de Paulo aos Gálatas.

DEFINIÇÃO
A palavra usada no grego é “egkrateia” que significa domínio próprio, autocontrole, temperança. Domínio próprio, portanto, é o mesmo que autocontrole.
Este domínio de si mesmo é algo extremamente difícil e somente o Espírito de Deus poderá nos levar a alcançá-lo de modo pleno, no entanto, apesar de difícil, é valioso devido às bênçãos que ele proporciona. O escritor de Provérbios faz uma comparação interessante no capítulo 16, versículo 32 (leia este texto) que mostra a preciosidade desta qualidade.

O DOMÍNIO EM TODAS AS ÁREAS DA VIDA
Sabemos que o ser humano é formado de corpo, alma e espírito, e que no momento da sua conversão o Espírito de Deus vem habitar no seu coração. Deus deseja dominar todas as áreas da nossa vida!
Em I Co 7.9, por exemplo, o apóstolo Paulo fala sobre o controle na área sexual. Em I Co 9.25 o mesmo apóstolo fala sobre o autocontrole em toda a vida. Este autocontrole nos leva a sermos vitoriosos!
Existem outros exemplos na Palavra de Deus. Em Ef 6.18 há uma advertência sobre perseverar em oração, isto envolve também o autocontrole, pois a carne não deseja orar! Se realmente não agirmos desta forma, não oraremos, não leremos a Bíblia, não teremos uma vida ativa, etc...
Veja também:
Subjugar a língua(Tg 3.2,8 ). Observe bem o v. 8; somente Deus pode fazer isto!
Subjugar o corpo(I Co 9.27).
Peça ao Espírito Santo que lhe dê domínio próprio, você precisa querer isto em todas as áreas da sua vida!
A temperança vem de uma vida controlada pelo Espírito Santo em constante comunhão com o Senhor, e isto, por sua vez, através de oração, leitura da Palavra de Deus e jejum.

ARMAS PARA O DOMÍNIO PRÓPRIO
Obviamente, a temperança é fruto do Espírito e, portanto, somente conseguirá ter domínio próprio àquele que possui o Espírito de Deus.
Algumas religiões pregam a “meditação”, outras a “concentração”, outras os exercícios de “repetição”, algumas o jejum e outras o isolamento, para seus adeptos conquistarem o autocontrole.
Claramente estes esforços tornam-se vãos, Algumas conquistas ser conseguidas na esfera do corpo ou da mente, no entanto, somente Jesus pode trabalhar no coração do homem.
Algumas “armas” auxiliam o cristão a ter o domínio próprio, mais não podemos cair na ilusão de que com nossos esforços e méritos conseguiremos a temperança. Estas “armas” visam uma maior proximidade com o Senhor para encontrar nele a força para vencer.
Vejam a seguir algumas atitudes que vão ajudá-lo:
ORAÇÃO -Através dela falamos com Deus e nos tornamos mais sensíveis a sua voz.
Na sua Bíblia, leia Mt 6. 5-15
JEJUM -O jejum é uma arma poderosa para auxiliar a autodisciplina, através dele nos separamos para consagrar ao Senhor, permitindo que Deus mortifique a nossa carne, santificando a nossa vida.
Quanto ao jejum, leia: Mt 6. 16-18 ; Is 58
VIGILÂNCIA -Sem ela não adianta orar e nem jejuar!
Leia: Mc 14.38
BÍBLIA –Nela está a revelação de Deus para a nossa vida e o modelo de caráter.
Leia: Jo 17.17

O DOMÍNIO PRÓPRIO E O AMADURECIMENTO
Você já observou um recém convertido? Muitas vezes ele tem atitudes precipitadas, isso acontece devido ao fruto do Espírito amadurecer na vida do cristão à medida que ele busca ao se Senhor.
Quanto mais amadurecido for o cristão, maior será o seu domínio próprio; não estou falando de tempo de conversão, mais o amadurecimento acontece à medida que abrimos o coração para a vontade de Deus e o obedecemos.


Desenvolva o domínio próprio

 Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio. Provérbios 25.28
O domínio próprio é um fruto do Espírito (veja Gálatas 5.22-23) e se desenvolve quando passamos tempo nos relacionando com Deus e praticando nossa obediência a Ele. Algumas vezes, preferimos que Deus nos controle e nos faça agir da forma certa, mas Ele quer que nós mesmos aprendamos a governar nosso espírito. Provérbios 16.32 diz: “Melhor é o longânimo do que o herói da guerra, e o que domina o seu espírito, do que o que toma uma cidade”. Exige domínio próprio não ficar ofendido, não tornar-se irado todas as vezes que alguém não faz algo da forma que gostaríamos. O domínio próprio é necessário sobre nossos pensamentos, palavras e apetite. Mas, uma vez que dominamos nosso próprio Espírito, somos considerados poderosos aos olhos de Deus, mais fortes do que alguém que domina uma cidade.

A Bíblia no livro de Gálatas traz para nós a relação do fruto do Espírito Santo que pode ser encontrado na vida do crente: Amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade, humildade, domínio próprio.
Há uma luta entre a carne e o Espírito na vida do crente, o objetivo dessa luta é afastar o crente de revelar em sua vida o fruto do espírito. Todos são fundamentais para se ter uma vida abundante, porem nesse sermão, quero destacar o domínio próprio.
O que contemplamos hoje, são pessoas que agem por impulso, não refletem sobre suas decisões e sobre as conseqüências das mesmas, simplesmente querem agir no momento e no impulso. Políticos destruíram sua carreira por decisões impulsivas; Casamentos são desfeitos por decisões impensadas; Lares abandonados por filhos queixosos de decisões impensadas dos pais, Artistas que ficaram em situações difíceis diante do seu público por 'atos públicos' sem qualquer avaliação de resultados. A bíblia sagrada nos dá o manual do ser Humano Feliz, entre outras orientações, o exercício do domínio próprio como uma forma de atingirmos o que desejamos do jeito que Deus quer nos dar.
Como fazer para obter domínio próprio - é fruto do espírito santo de Deus, é o resultado de uma vida nas mãos Dele, logo o primeiro passo para obter o domínio próprio é ter uma real experiência de conversão a Jesus Cristo. O segundo passo é permitir que a palavra de Deus guie completamente sua vida. O terceiro passo é buscar uma vida de oração com o Senhor.

Obstáculos para Exercício do Domínio próprio - O temperamento é fator que pode dificultar muito no exercício do domínio próprio, contudo não deve ser uma Desculpa; é que também o temperamento pode e deve ser controlado pelo espírito santo. O apóstolo João, conhecido como Boanerges (trovão), aquele mesmo que pediu a Jesus que derramasse fogo do céu quando o povo não quis ouvi-lo, após ter seu temperamento controlado pelo espírito santo, passa a ser o apostolo ou discípulo do amor.
Egocentrismo, é o outro fator muito forte na falta de domínio próprio, a pessoa coloca-se como número um em tudo, e não aceita ser contrariada, quando isso acontece vem à explosão.
Precisamos verificar também o estado clinico, pois pessoas com hipertensão e não devidamente controladas, tendem a irritarem-se com facilidade.
Falta de comunhão com o Pai celestial, faz o crente irritar-se e perder o controle com coisas simples e contornáveis.
Poderíamos citar outros fatores, ou você pode conhecer outros fatores, mais uma coisa vale a pena ressaltar, podemos ter sérios prejuízos em nossa vida pela falta de domínio próprio.
Você sofre desse mal? quer tratá-lo? Verifique primeiro se você está clinicamente bem, caso positivo, comece a buscar o Espírito Santo em sua vida. Como fazer isso? Procurando viver os ensinamentos da bíblia. Tendo uma vida de comunhão e oração. Experimente exercer o auto controle e verifique os benefícios que isso pode te trazer.

CONCLUSÃO
Vimos nesta aula que o domínio próprio é uma qualidade do fruto do Espírito muito preciosa e que Deus deseja que ele exista em todas as áreas da nossa vida.
Vimos também que existem atitudes que nos aproximam mais de Deus e que, portanto, aumentam a temperança. Aprendemos também que esse domínio próprio é sinal de amadurecimento.
Busquemos então uma vida de consagração para que tenhamos mais domínio próprio e sejamos sóbrios, não nos precipitando no responder ou no falar, controlando pelo poder do Espírito a nossa “velha natureza” em todas as áreas da nossa vida.

 Meus amados, uma árvore que não frutifica é cortada e lançada fora! Pelo fruto conhecemos a árvore.
Quando plantamos uma arvore frutífera, esperamos um dia colher os seus frutos. Isso acontecerá à medida que a árvore amadurecer.
Assim acontece conosco! Deus plantou em nós a semente da sua Palavra e colocou em nós o seu Espírito e espera encontrar fruto em nossa vida. Com o passar do tempo precisamos amadurecer para que estes frutos possam ser colhidos pelo Senhor!
Deus abençoe a sua vida.
A Graça e a Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo sejam sempre convosco!


by:mangasafra

Nenhum comentário:

Postar um comentário