Seja bem vindo!

●๋•__ Grandes realizações tiveram início com apenas um sonho e era que um dia este sonho se tornaria realidade. Então, vá em frente e acredite! Ouse sonhar!__ °.•

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

16 anos Diante do Trono adorando até os confins da Terra

Oi gente!
Quero dividir com vocês uma comemoração em especial de um grupo musical que particularmente é o meu prefeirdo por sua entrega, adoração e unção visivel de Deus em suas vidas!
O Diante do Trono hoje dia 31 de Janeiro de 2013 completa 16 anos de existencia.
Vejam a matéria...

Em 1997 foi formado na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte/MG um grupo de música nascido primeiramente nos planos de Deus e composto por pessoas que tinham o único intuito de adorar a Ele através da música. Esse grupo, ainda sem nome, mais tarde seria conhecido como o Ministério de Louvor Diante do Trono, que hoje é considerado o maior ministério de louvor das Américas e o segundo maior ministério de louvor do mundo.
Um ano após a formação, no dia 31 de janeiro de 1998, aconteceu no templo da IBL a gravação do CD "Diante do Trono" que deu nome ao ministério. O pastor Márcio Valadão juntamente com sua filha Ana Paula Valadão e o maestro Sérgio Gomes organizaram essa gravação com o propósito de doar o lucro adquirido com as vendas para o Projeto Índia, inicialmente conhecido como Ashastan - Índia Diante do Trono, fundado pela própria igreja e pelo ministério esse projeto tem por finalidade combater a prostituição infantil na Índia. Atualmente o Projeto Índia conta com quatro casas de apoio e mais de 200 crianças já foram recuperadas que hoje vivem uma vida normal.

Junto com Ana Paula Valadão, nomes como André Valadão e Nívea Soares também cantaram tanto no primeiro CD como durante um longo tempo de caminhada do Ministério. O CD "Diante do Trono" foi lançado alguns meses depois da gravação com destaque para canções como "Diante do Trono", que deu nome ao Ministério, "Aclame ao Senhor", "Deus de Amor" e "Manancial". Com o sucesso do trabalho realizado, o grupo decidiu continuar e até hoje Deus tem guiado os passos deste ministério.
Dezesseis anos de existência, todos os 27 estados brasileiros e 15 países visitados, 47 álbuns lançados, mais de 10.000.000 (dez milhões) de cópias vendidas e multidões alcançadas e salvas. Com essa trajetória incrível o Ministério de Louvor Diante do Trono tem a missão de "Vivenciar e incentivar a adoração a Deus nas nações do mundo, influenciando a sociedade e a nova geração de adoradores com excelência, santidade e amor."

Atualmente, além de ser um grupo musical e manter o Projeto Índia, o DT também é responsável por um seminário em Belo Horizonte: o CTMDT - Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono - é uma escola que prepara alunos para atuar nas áreas de missões e louvor e adoração. Para saber mais detalhes acesse www.ctmdt.com e conheça.
Discografia Completa do Diante do Trono em Ordem Cronológica

Diante do Trono - Diante do Trono 1 em Belo Horizonte/MG (1998)
Exaltado - Diante do Trono 2 em Belo Horizonte/MG (1999)
Águas Purificadoras - Diante do Trono 3 em Belo Horizonte/MG (2000)
     Aclame ao Senhor - Versão do CD Shout to the Lord (2000)
     Shalom Jerusalém (2000)
Preciso de Ti - Diante do Trono 4 em Belo Horizonte/MG (2001)
     Brasil Diante do Trono 1 - Coletânea em Disco Duplo (2001)
Nos Braços do Pai - Diante do Trono 5 em Brasília/DF (2002)
     Crianças Diante do Trono - Crianças Diante do Trono 1 (2002)
     Reina Sobre Mim - Nívea Soares (2003)
Quero me Apaixonar - Diante do Trono 6 em São Paulo/SP (2003)
     Amigo de Deus - Crianças Diante do Trono 2 (2003)
     Mais Que Abundante - André Valadão (2004)
Esperança - Diante do Trono 7 em Salvador/BA (2004)
     Quem é Jesus? - Crianças Diante do Trono 3 (2004)
     Enche-me de Ti - Nívea Soares (2004)
     Milagres - André Valadão (2005)
Ainda Existe uma Cruz - Diante do Trono 8 em Porto Alegre/RS (2005)
     Vamos Compartilhar - Crianças Diante do Trono 4 (2005)
     Alegria - André Valadão (2006)
     Fan The Fire - Nívea Soares (2006)
     Sem Palavras - Instrumental Diante do Trono (2006)
Por Amor de Ti, Oh Brasil - Diante do Trono 9 em Belém/PA (2006)
     A Arca de Noé - Crianças Diante do Trono 5 (2006)
     En los Brazos del Padre - Nos Braços do Pai em Espanhol (2006)
     In the Father's Arms - Nos Braços do Pai em Inglês (2006)
     Viver Por Ti - Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono 1 (2006)
     Clássicos - André Valadão (2007)
     Rio - Nívea Soares (2007)
Tempo de Festa - 10 Anos Diante do Trono em São Paulo/SP (2007)
Com Intensidade - 10 Anos Diante do Trono em Belo Horizonte/MG (2007)
Príncipe da Paz - Diante do Trono 10 em Rio de Janeiro/RJ (2007)
     Samuel, o Menino que Ouviu Deus - Crianças Diante do Trono 6 (2007)
     Sobrenatural - André Valadão (2008)
A Canção do Amor - Diante do Trono 11 em Recife/PE (2008)
     Não Haverá Limites - Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono 2 (2008)
     Para Adorar ao Senhor - Crianças Diante do Trono Especial (2008)
     As Fontes do Amor - Ana Paula Valadão (2009)
Tua Visão - Diante do Trono 12 em Belo Horizonte/MG (2009)
     Amigos do Perdão - Crianças Diante do Trono Especial (2010)
Aleluia - Diante do Trono 13 em Barretos/SP (2010)
     Glória a Deus - Versão do CD God be Praised (2011)
Sol da Justiça - Diante do Trono 14 em Natal/RN (2011)
     Hillsong Global Project - CD Especial em parceria com o Hillsong (2012)
     Suomi Valtaistuimen Edessä (Finlândia Diante do Trono) - Nações Diante do Trono (2012)
     Davi - Crianças Diante do Trono 7 (2012)
Creio - Diante do Trono 15 em Manaus/AM (2012)


Parabéns ao Diante do Trono por essa linda história escrita em nossas vidas e que o nosso Deus continue dando visão e sabedoria e a unção que desce do alto!

Livres DT - Por César Costa da Silva

by:mangasafra

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Jovem da Lagoinha morre após trabalho missionário

Oi gente!
Quero compartilhar com você uma noticia que acompanhei em uma página na internet.
Confiram...

Ore pelos familiares de Karine Dias que morreu após trabalho missionário no sertão nordestino

No dia 28 de janeiro, por volta de meio-dia, um passeio turístico tornou-se tragédia para 20 jovens evangélicos que regressavam de Quixabá, Pernambuco. Há 20 dias eles estavam realizando um trabalho missionário chamado Projeto Sertão, da Cruzada Estudantil Profissional para Cristo, cujo objetivo é evangelizar e plantar igrejas em cidades carentes do sertão nordestino. Jovens de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte entusiasmados pela obra do Senhor foram ao projeto que é dirigido pelo pastor Miguel Adailton. No grupo, duas membros de nossa igreja: Ana Cláudia Lemos e Karine Dias.

Na viagem de volta, o ônibus parou em Andaraí, na Bahia para que os jovens pudessem visitar um ponto turístico muito conhecido da região, a cachoeira chamada Toca do Morcego. Ana Cláudia estava no local quando algumas das meninas escorregaram nas pedras e caíram na correnteza. Imediatamente todos fizeram uma corrente para retirar os amigos das águas. Infelizmente, Karine Dias não foi resgatada. Por 40 minutos ela ficou desaparecida até que foi encontrada já sem vida pela equipe de resgate.

A cachoeira é um ponto turístico muito visitado e no momento do acidente a água estava no nível normal. Segundo a proprietária de uma loja de artesanato em frente à cachoeira, nunca houve ali afogamento com morte.

Karine tinha 19 anos e segundo a amiga, Ana Cláudia, todos gostavam muito dela que se relacionava bem com todos da equipe. Ela disse “A gente via Deus na vida dela. Antes de entrar na água ela disse ‘obrigado, Senhor, porque a gente está nessa cachoeira. Obrigado por tudo que aconteceu nesse lugar’”. Segundo Ana, quando Karine foi retirada das águas ela não possuía qualquer arranhão. Nem água tinha nos pulmões. Ela foi encontrada sentada numa rocha. Karine ficou cerca de 40 minutos embaixo d’água. Uma funerária está, neste dia 29 de janeiro, trazendo o corpo para Belo Horizonte, e está previsto chegar na manhã de quarta-feira, dia 30.

Karine Dias fazia parte do Ministério Gideões Jovens, participava da companhia de dança IMA (Inspirando Movimento ao Amor) e do teatro. Segundo a jornalista e uma das líderes do Ministério Gideões Jovens, Thaís Silva, Karine gostava muito de moda e era uma menina que buscava a Deus com seriedade.

No facebook seus amigos podem ler o último post de Karine: “Ser usado por Deus no sertão não tem preço! Hoje é o nosso último dia aqui. Daqui algumas horas pegamos estrada e já começamos a pensar no sertão do ano que vem. Obrigada a todos que estiveram nos ajudando em oraçoes, ofertas, etc… A palavra foi pregada, a semente já está lançada. Agora é continuar orando para os frutos se multiplicarem a 100 por 1”.


Curiosamente, Karine havia postado um texto em seu blog e que vem chamando bastante a atenção. Nele a missionária contou uma visão que teve num mar em que lutava contra as ondas, clamava desesperadamente e não recebia socorro de ninguém até que sussurou e veio do céu um leão que acalmava as ondas à medida em que caminhava sobre as águas em sua direção e tudo ficou sereno.

Confira o texto na íntegra:

"Não existe uma vida sem tempestade, não existe tempestade sem ondas grandes e não existe barco sem um capitão!

Como de costume, todo ano sou levada para uma sala onde sou quebrada e moldada para alcançar a perfeição dEle.

Eu estava em um barco no meio do oceano, a minha visão só enxergava as ondas e o céu sobre minha cabeça. Eu já estava bem longe de tudo e de todos, era só as ondas e eu.
Eu sentia uma brisa suave que fazia meus cabelos se agitarem e ouvia uma música tão romântica vinda das ondas que acabei deitando no barco e adormecendo. Quando acordei, vi que o sol já tinha dado espaço para a lua e que as estrelas já tinham tomado o seu lugar atrás de grandes nuvens densas.

O barco balançava mais que o normal, as ondas deixaram de ser calmas e começaram a me fazer medo.

O vento estava bravo e forte. Ele queria me intimidar, a chuva tentava me fazer chorar, mas nenhum medo ou lágrima conseguia tomar conta de mim.

Eu sabia que eu não estava sozinha, dentro de mim existia um espírito de alegria, eu só conseguia olhar para aquela tempestade e entoar novos cânticos de louvor e adoração, mesmo que a tristeza viesse para me derrubar.

Parecia que ela vinha junto a uma imensa onda e balançava todo o barco me causando medo e angústia. Ao mesmo tempo que ela estava me abalando eu conseguia me levantar e cantar. Meus tombos foram vários, mas a cada tombo vinha a certeza de um levantar com cânticos novos.

Confiei nas sábias palavras de um marinheiro e não deixei que as ondas fossem maiores que a autoridade dada pelo meu capitão.

Respirei fundo, peguei os remos e tentei remar contra aquela tempestade.
Só que as ondas eram mais fortes e maiores do que eu. Minhas forças já estavam se esgotando, me sentia tonta e perto de desmaiar, mesmo sem ninguém por perto gritei por socorro, ninguém podia me ouvir, mas eu gritava com toda força que ainda me restava.
Foi quando eu olhei para o céu e vi que naquela direção eu não precisava gritar, só sussurrar.

As únicas palavras que eu conseguir dizer foram estas: Capitão, estou em perigo, não tenho forças, tome os remos e assuma o controle.

As palavras saíram como um sussurro, mas com uma força que eu desconhecia. E bem longe surgiu uma figura estranha, algo que eu não conseguia identificar. Ela foi se aproximando em passos lentos, eu apertei bem os olhos sem acreditar no que via, olhei uma, duas vezes e comecei a crer.

Era um leão andando sobre as águas e a cada passo dele uma onda se acalmava. Foi quando ele se aproximou de mim, olhou bem dentro dos meus olhos e rugiu com tanta força que eu fiquei maravilhada. As ondas foram se acalmando, as nuvens escuras sumindo junto com a chuva. E tudo ficou calmo e sereno... Daquela tempestade eu só sai molhada, mas nunca me esquecerei dela.

Matéria extraída de  www.amigosdt.com

by:mangasafra

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Isso é CARNAVAL?

Oi gente!
Quero compartilhar com vocês algo interessantíssimo que li em um Site de Relacionamento (FaceBook).
Confiram...

O CARNAVAL DE 2007, A ESCOLA DE SAMBA UNIDOS DA TIJUCA TAMBÉM ABRIU O DESFILE COM UMA ENORME ESCULTURA DO DIABO. COM UMA MÃO SATANÁS ACENAVA PARA A MULTIDÃO, COMO SE A CHAMASSE, E COM A OUTRA TIRAVA FOTOGRAFIAS DAS PESSOAS NAS ARQUIBANCADAS DO SAMBÓDROMO. A GRANDE MÁQUINA FOTOGRÁFICA QUE O DIABO TRAZIA NA MÃO DIREITA TINHA UM FLASH, QUE EXPLODIA A BASE DE PÓLVORA.

O QUE ISTO QUERIA DIZER? ORA, TEMPOS ATRÁS, OS AFRICANOS E OS ÍNDIOS TEMIAM TIRAR RETRATOS, POIS ACREDITAVAM QUE SUAS ALMAS FICAVAM APRISIONADAS NAS FOTOGRAFIAS. PORTANTO, AQUELA IMAGEM ENORME DE SATANÁS, NO SAMBÓDROMO DO RIO, MOSTRAVA CLARAMENTE QUEM ERA O DONO DA FESTA E QUE ERA ELE MESMO QUE HAVIA CHAMADO O POVO PARA CAPTURAR AS SUAS ALMAS.

ALÉM DE MUITA EXPOSIÇÃO NO SAMBÓDROMO, QUE É A PASSARELA MAIS IMPORTANTE DO "MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA" TAMBÉM NAS RUAS E SALÕES DE TODO O BRASIL SEMPRE TEM ALGUÉM VESTIDO DE DIABO OU DIABA. NUNCA FALTAM GNOMOS, DUENDES, FAUNOS, BRUXAS, DRAGÕES, CAVEIRAS, ETC...

DEUS VÊ TUDO ISSO?

DEVE SER HORRÍVEL PARA DEUS VER ATÉ O QUE NÃO GOSTARIA DE VER. ELE NÃO PODE VIRAR O ROSTO PARA O OUTRO LADO OU MUDAR DE CANAL. QUANDO O SENHOR CHAMOU MOISÉS AO MONTE SINAI PARA LHE DAR A PLANTA DO TABERNÁCULO E AS TÁBUAS DE PEDRA COM A SUA PALAVRA, PERMANECENDO COM ELE DURANTE QUARENTA DIAS E QUARENTA NOITES, DEUS VIU, SIMULTANEAMENTE, O POVO LÁ EMBAIXO REALIZANDO A PRIMEIRA FESTA DA CARNE DESCRITA NA BÍBLIA. DEUS MANDOU MOISÉS DESCER DEPRESSA E, QUANDO ELE CHEGOU AO ARRAIAL, FICOU HORRORIZADO COM A CENA QUE OS OLHOS DE DEUS JÁ TINHAM VISTO: O POVO EXPONDO A NUDEZ PUBLICAMENTE, BEBENDO E COMENDO, E MANTENDO RELAÇÕES SEXUAIS EM VOLTA DO BEZERRO DE OURO -- O PRIMEIRO CARRO ALEGÓRICO. EM REAÇÃO AO QUE TINHA VISTO, DEUS FERIU O POVO (ÊXODO 32:35).
E NOS DIAS DE HOJE, DEUS NÃO FAZ NADA?

 Naquele carnaval de 2007, a escultura do diabo acenava alegremente para a multidão e tirava fotos das pessoas nas arquibancadas quando, repentinamente, seu braço pegou fogo e os bombeiros lutaram para apagar as chamas.

A TV MOSTROU A IMAGEM TRISTE E QUEIMADA DO DIABO, QUE TEVE DE DESFILAR ATÉ O FIM DE CABEÇA BAIXA. ANTES TÃO SOBERBA, AGORA A IMAGEM PARECIA ENVERGONHADA.

JÁ NO CARNAVAL DE 2008, A ARMA DO ANHANGUERA (LEIA-SE ESPÍRITO MAU EM TUPI) DEVERIA DAR TIROS DE PÓLVORA E SOLTAR FOGO, MAS UM DEFEITO INEXPLICÁVEL NÃO PERMITIU QUE O EFEITO PIROTÉCNICO ACONTECESSE. COINCIDÊNCIA TAMBÉM? CLARO QUE NÃO! DEUS ESTÁ PASSANDO A MENSAGEM -- NÃO PERCEBIDA PELA MAIORIA -- QUE O DIABO NÃO TEM AUTORIZAÇÃO PARA AGIR LIVREMENTE, MESMO NOS DIAS DA SUA FESTA.

QUANDO O DIABO PEGOU FOGO NA SAPUCAÍ, OS BOMBEIROS CONSEGUIRAM APAGAR. MAS QUANDO JESUS VOLTAR E CUMPRIR A SUA PALAVRA, AQUELE FOGO NUNCA SE APAGARÁ:
"E O DIABO, QUE OS ENGANAVA, FOI LANÇADO NO LAGO DE FOGO E ENXOFRE, ONDE ESTÁ A BESTA E O FALSO PROFETA; E DE DIA E DE NOITE SERÃO ATORMENTADOS PARA TODO O SEMPRE". (APOCALIPSE 20 : 10)

Extraído de Frases Diante do Trono

by:mangasafra

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

sábado, 26 de janeiro de 2013

Testemunho - Bianca Toledo

Oi gente!
Quero compartilhar com vocês um TESTEMUNHO tremendo da vida da Bianca Toledo.
Confira na íntegra...

Eu nasci em Brasília, em 12 de junho de 1979 e desde pequena, a minha família se reunia para me ouvir cantar.
Muito tímida, me negava a participar de apresentações públicas, mas estudava piano, violão e já escrevia canções para os amigos e para Jesus, que havia conhecido na igreja católica, no movimento carismático.

Mudei para Araçatuba, interior de São Paulo, aos 16 anos onde tive na comunidade evangélica um encontro marcante e transformador com Deus. Decidi dedicar minha vida totalmente a Ele, mergulhei na Palavra de Deus e dediquei-me a busca do Espírito Santo com todas as minhas forças, pois, finalmente havia encontrado meu lugar.

Fui para São Paulo com 18 anos estudar psicologia, mas acabei transferindo meu curso para a faculdade de música, já que meu ministério com louvor e adoração a cada dia estava mais presente. Comecei a participar de gravações e minhas canções começaram a ser gravadas. Na igreja, alem do ministério de louvor, dedicava-me à visão celular, apaixonada pela missão de ganhar vidas e formar líderes transformados pelo poder de Deus.

Com 21 anos recebi o desafio de participar do programa “Raul Gil”, descobrindo que minha missão ultrapassava as paredes da igreja e que minha música seria ouvida por todos, alcançando também o público secular.
Nunca havia cantado fora da igreja, e escolhia canções que pudessem cantar para Deus, marcando minhas interpretações com meu amor e devoção. Permaneci no programa por um ano, vencendo o concurso “Usina de Talentos” e gravando um CD.

Divulgando o projeto Reina Brasil participei de muitos programas de TV e em 2007 cantei no encerramento do programa “Criança Esperança”, na rede Globo. No final de 2008 gravei meu primeiro álbum solo: “O Amor Prevalecerá”. Diferenciado pela brasilidade do som e o uso de uma poesia não religiosa esse trabalho expressa minha espiritualidade, e atrai pessoas de diversas religiões, promovendo um encontro suave com Deus através da música.

Ou creio começará daqui né?
 Sempre tive o sonho de ser mãe...
Porém na adolescência descobri uma endometriose, que, na época, foi tratada, mas ainda assim me impedia de engravidar.
Mudei para o Rio de Janeiro no início de 2010 e descobri a maravilhosa surpresa: a maternidade, a maior emoção de minha vida. Finalmente meu sonho havia se realizado!
Logo nos primeiros meses, soube que esperava um menino e o gerava sabendo que seria um profeta para as nações. Por oito meses dediquei-me integralmente à saúde e aos preparativos para receber a minha herança.
Na 36ª semana, 15 dias antes da data agendada para o parto, acordei com uma dor abdominal aguda, acreditando que chegara a hora de ter o bebê. Corremos para a maternidade, e, chegando lá, não eram sinais de parto, algo havia acontecido e ninguém sabia o que era. Fui transferida de hospital, e novamente aguardava um diagnóstico, piorando dia a dia.

 A Igreja Batista Central da Barra, minha igreja, levantou um clamor junto às igrejas de todo o Brasil através das redes sociais e toda minha família veio para o Rio de Janeiro para acompanhar tudo de perto.

José Vittorio nasceu no dia 11 de outubro, mas eu já estava inconsciente no parto e não pude conhecer meu filho. Meu organismo entrou em choque logo após o parto e fui submetida imediatamente a uma cirurgia que confirmou: meu intestino havia se rompido e eu tinha uma sepcemia generalizada. Todo meu organismo havia sido infectado e a minha vida ficou por um fio. 
 Meu filho foi para UTI Neonatal, e 10 dias depois para casa. Eu permaneci 52 dias em coma lutando diariamente pela vida, desenganada pelos olhos naturais, visto que já havia passado por 10 cirurgias no abdomem e no pulmão, feito mais de 300 transfusões de sangue, tido duas paradas cardíacas – uma de mais de 8 minutos – e contraído inúmeras bactérias hospitalares, inclusive a pior delas, a super bacteria multi-resistente chamada KPC.
Inúmeros antibióticos fortíssimos foram ministrados, me deixando desfigurada e com um quadro de edema generalizado. Os sistemas cardiovascular, respiratório e renal estavam falidos. A única esperança era um verdadeiro milagre.

Os boletins médicos eram divulgados na internet diariamente e igrejas de todo o Brasil e de fora dele, se uniram em um clamor incessante pela minha vida.
Havia um relógio de oração de 24 horas preenchido por muitas pessoas que não me conheciam, mas foram levantadas a orar por mim.
Muitos pastores e ministros me visitavam no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e lutaram pela minha vida, crendo no poder da ressurreição.
Minha pastora, Fernanda Brum, esteve presente em todo o tempo em contato com o Renato, pai do José Vittorio, e com a minha família levantando um clamor pela minha vida em todos os lugares por onde passava com seu ministério, Profetizando às Nações. Eles, definitivamente, não abriram mão da minha vida.
Graças a união das igrejas tivemos a maior campanha de doação de sangue do estado do Rio de Janeiro.
Enquanto as pessoas oravam por mim, vidas eram transformadas e milagres aconteciam por todo o Brasil.

O início de dezembro, sai do coma, mas minha respiração era mecânica e não havia mais movimentos em meu corpo. Eu somente mexia os olhos e tentava entender o que havia acontecido comigo. A luta pela vida continuava, mas agora eu estava consciente e, por esse motivo, a angústia de minha família era maior.
Aos poucos comecei a entender o que havia acontecido, sabia que agora estava só, meu bebê não estava mais comigo. Estava presa em um leito, sem poder falar, sem me mexer, com muitas lembranças dos dias de coma, com febres terríveis, longe de todos e com poucas horas de visita familiar por dia. Na maior parte do tempo, observando o movimento do CTI, sem imaginar como um dia minha vida voltaria ao normal, já que nem respirar sozinha eu podia. As horas passavam os dias passavam e eu permanecia ali, na mesma posição.
Todos que iam me visitar se impressionavam a me ver daquela forma e muitos não continham as lágrimas. Minha aparência e meu diagnóstico eram um desafio de fé para os mais fervorosos irmãos de oração.
Passei o natal e o ano novo no leito, sem falar, sem me mexer, pensando que havia uma vida lá fora, meu filho estava em algum lugar e eu estava ali ha meses, a espera de um milagre. Eu pedia ao Espírito Santo que ficasse comigo, e foi Ele que me sustentou em todos os momentos, zelando cuidadosamente por mim.

 A pastora Fernanda havia deixado um MP4 que tocava louvores e ministrações da Palavra 24 horas ao dia. E eu era alimentada por isso.
Havia uma guerra pela minha vida, isso é um fato. Mas Deus não desistiu de mim. O clamor não cessava e, no fim do ano, o desejo do coração de muitos era me ver curada e de volta a vida, com a oportunidade de conhecer meu filho e poder criá-lo.

Fui transferida novamente de hospital em 31 de dezembro, quando suspenderam todos os medicamentos, meu organismo surpreendentemente reagiu.
Dia a dia comecei a apresentar melhoras e ouvir os testemunhos de oração que chegavam até mim. Comecei a acompanhar o movimento pela internet, mas ainda não falava e nem tinha perspectiva de voltar a andar ou mesmo ficar em pé.
Fazia seis horas de hemodiálise por dia, perdi meu cabelo e aos poucos ficava livre do respirador. Havia grandes feridas abertas no meu abdome, sem perspectiva de fechar e todos os dias eram buscados métodos de drenagem e cicatrização. Fui para um CTI semi-intensivo onde minha família pode passar mais tempo e o Renato dormia comigo, o que me ajudou muito, muito mesmo.

Eu me comunicava através de um quadro com letras, onde apontava e formava frases, que na maioria das vezes diziam: Tenho fome, tenho sede.
Estava há meses sem um gole de água e sonhava com o dia em que voltaria a ingerir alguma coisa. Vivemos milagres diários, vencemos as bactérias e o respirador.
Meu rim estava fadado à hemodiálise definitiva ou um transplante e voltou a funcionar na última semana, me fazendo vencer também a hemodiálise.
Recebi alta no dia 18 de fevereiro conseguindo ficar em pé e dando poucos passos apoiada, mas com a maior expectativa de finalmente ver meu filho, que já tinha quase cinco meses. Quando cheguei em casa, olhei para ele e ele sorriu pra mim, talvez um dia eu consiga explicar o que senti naquele momento. Eu ainda não podia tocá-lo, e permaneci assim por mais 40 dias. Não podia ser tocada por ninguém, por causa da colonização das bactérias.
Minha reabilitação foi intensa, porque ainda não caminhava, usava uma bolsa de colostomia, e era totalmente dependente. Minha voz era muito baixa e rouca, por tantos meses sem falar.
Tive que vencer inúmeros conflitos diários. Reaprendi a vida nos mínimos detalhes. A perda dos cabelos, a perda da voz, as inúmeras marcas no meu corpo, a construção do vínculo com meu filho.

Teremos muitas oportunidades de falar sobre tudo isso, porque são experiências muito preciosas que tive e tenho tido com Deus. Estou registrando tudo isso em um livro que lançarei ainda este ano.
Hoje eu posso dizer que haverá dias sem respostas, noites longas também, mas o regente de todas as coisas compõe uma nova canção no silêncio.

Devo muito ao clamor da igreja, às campanhas de doação de sangue: à união do povo de Deus. Sou a prova viva de que Deus ouve a oração do seu povo e tem poder pra ressuscitar os mortos, Ele é poderoso para dar, tirar e voltar a dar. Ele simplesmente É. Em cinco meses de reabilitação de forma surpreendente estou independente, voltando à vida normal. Que certamente nunca mais será a mesma.
Preparando minha voz com uma fonoaudióloga e ainda seguindo com a fisioterapia. Existe um caminho ainda para a recuperação total, mas é um caminho glorioso e cheio de milagres. Por onde passo as pessoas são tocadas por esta historia terrivelmente transformadora.
E hoje eu preciso dizer ao mundo que Deus existe, envergonha a incredulidade, surpreende a ciência e eu sou a prova viva do Seu poder.