Seja bem vindo!

●๋•__ Grandes realizações tiveram início com apenas um sonho e era que um dia este sonho se tornaria realidade. Então, vá em frente e acredite! Ouse sonhar!__ °.•

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Pecado real ou virtual?

Oi gente!
Muito importante isso que compartilho com vocês!
Leiam...

Pornografia na internet

“Oi! Meu nome é Fabiana e seja bem vindo ao meu quarto. Quero te conhecer melhor. Clique aqui para entrar. Estou te esperando.”

Eu sei o que você está pensando: “Ei, cara! Do que você está falando? Isso é um site cristão!” Pois é. E o site do nosso ministério também é. Mas, um tempo atrás, isso estava aparecendo na página inicial. Eu não sei exatamente o que aconteceu, erro no servidor, hacker, o próprio diabo, eu não sei. Mas, uma coisa eu sei, por dois dias, todos que entraram ali foram afrontados com o convite da Fabiana para entrar no quarto dela. Imagine a minha surpresa e preocupação. Isso me assustou e me fez encarar a realidade da pornografia na Internet. Isso é um problema real. Tomara que ninguém tenha sido tentado e entrado no quarto da Fabiana através do nosso site. Mas, de qualquer maneira, o perigo é real.

Olhar ou não olhar, essa é a luta. Aonde eu cresci, havia uma frase bem conhecida, “Pode olhar, só não pode tocar”. Para o raciocínio humano isso até parece uma coisa muito profunda e verdadeira, porém, nós não medimos as coisas pelo raciocínio humano.
Jesus em Mateus 5:28 falou, “quem olhar para uma mulher e desejar possuí-la já cometeu adultério no seu coração”. Jesus levou o pecado do adultério um passo à frente ao falar que só olhar e pensar de uma maneira impura é tanto pecado no seu coração quanto o ato em si. É uma coisa do coração. E essa é a coisa que importa para Jesus.

Antes, essa luta era fora da casa, na rua, na escola, no trabalho, mas, graças à tecnologia moderna, na maior parte, o computador, é bem mais fácil para você pecar com os seus olhos e pensamentos e sem sair da tua casa. Bem aí, na privacidade da tua própria casa, você pode olhar para homens e mulheres nus. Então, me diga, você acha que está tudo bem porque você está simplesmente olhando e não tocando? Obviamente, você não pode tocar porque a imagem está na tela e não no real. Mas, quantas pessoas depois de olhar foram levadas a fantasiar a respeito daquela pessoa nua na tela e acabam se masturbando? Eu acho que é bem provável que a maioria. Esse é o perigo em olhar. Ver sem querer não é o pecado. Todo dia vemos coisas que não devíamos, mas, sem ser de propósito. E nesse ponto, precisamos virar a nossa cabeça e continuar. O pecado é quando nós, de propósito, olhamos de novo e aquela imagem fica gravada na nossa mente, só para nos dar fruto mau mais tarde na forma de fantasiar e se masturbar. Meu medo é que muitos estão amarrados e presos nesses pecados tão sutis, pecados que podem ser escondidos facilmente, mas muito vergonhosos de se admitir. E, praticamente, deixando a pessoa numa prisão feita por ela mesma, para viver uma vida sem fruto e cheia de vergonha e condenação.

Pior ainda, o que acontecerá com aquele que por um tempo tem fantasiado tanto sobre uma certa situação, e o negócio real aparecer na sua frente? Depois de estar “treinando” por tanto tempo, você honestamente acha que vai ter força suficiente para enfrentá-lo ou fugir? Eu duvido. E é aí que mora o perigo.
A legalidade está dada ao diabo no ponto de olhar. Os pequenos pecados sem conserto sempre levam a pecados maiores. Aquele que não treinou para as brigas na vizinhança não vai achar força suficiente para dizer “não” no meio da guerra. Uma brechinha na porta (e isso é o que o diabo está procurando) virará uma porta completamente aberta.
Radical? Sem dúvida. Somente sendo radical nessa área vai te garantir a vitória. E deixe-me falar, Deus não está procurando crentes moles e fracos para usar, para ganhar esse mundo. Ele está procurando os crentes radicais, compromissados, santificados e santos. Ele está procurando uma geração de jovens e adolescentes que vão andar na santidade e numa unção que vai impactar esse mundo. Você é essa geração! Comece a andar em santidade e começar a utilizar a unção que Deus está colocando na sua vida. Uma unção para ganhar os perdidos, curar os enfermos e ressuscitar os mortos. Santidade é uma decisão. É a sua decisão. É uma decisão entre a vida espiritual e a morte, esquentando o banco de Deus ou jogando no campo, sendo usado ou deixado para trás. Deus quer e vai te usar da maneira que você se rende a ele.

“Cuidado enquanto você está na Internet. O diabo é sujo e vai tentar te pegar de qualquer forma. Não dê brecha a ele.” E a próxima vez que Fabiana te convidar para o quarto dela, dê um “delete” nela!
Mateus 5:28 – Eu (Jesus), porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela.

2 Timóteo 2:22 – Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor.

Filipenses 2:15-16 – Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão.

Por Pr. Jeff Fromholz – Geração Benjamim.

by:mangasafra

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Renova em mim A Canção do Amor por Ti, Jesus!

Oi gente!
Deparei-me com certo texto e fiquei pensativo, me questionando se muitas vezes não tomei a mesma atitude dessa Esposa com seu Amado.

O Texto está no livro de Cantares de Salomão, capitulo 5;
“Eu dormia, mas o meu coração velava; e eis a voz do meu amado que está batendo: abre-me, minha irmã, meu amor, pomba minha, imaculada minha, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos das gotas da noite.
Já despi a minha roupa; como as tornarei a vestir? Já lavei os meus pés; como os tornarei a sujar?
O meu amado pôs a sua mão pela fresta da porta, e as minhas entranhas estremeceram por amor dele.
Eu me levantei para abrir ao meu amado, e as minhas mãos gotejavam mirra, e os meus dedos mirra com doce aroma, sobre as aldravas da fechadura.
Eu abri ao meu amado, mas já o meu amado tinha se retirado, e tinha ido; a minha alma desfaleceu quando ele falou; busquei-o e não o achei, chamei-o e não me respondeu.”

O Amado com coração cheio de amor vai ao encontro de sua “imaculada” e deseja ter um encontro com ela, Ele à procura, por certo seria tarde da noite e sua Amada já estava dormindo. Todas as iniciativas são tomadas pelo Amado, até que sua Amada lhe rejeita, então Ele vai embora.
Quero tomar emprestada esta passagem, e compara-la conosco, com nossos atos, fazendo uma analogia entre o Amado e o nosso querido Jesus e a Amada com nossas vidas.
Quantas vezes nosso meigo Mestre, quer ter um encontro conosco, quantas vezes ELE nos chama para sermos mais íntimos DELE, e infelizmente tomamos as mesmas atitudes da Amada, rejeitamos o suave chamado de nosso Amado e perdemos a grande oportunidade de nos chegarmos a ELE.
Em Apocalipse é declarado, “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.”
Ao pensar sobre este versículo, noto que quem bate a porta, é porque está pelo lado de fora, e com duro seria deixarmos nosso Amado pelo lado de fora de nosso corações.
Que possamos sempre estar atentos aos chamados de nosso Amado e prontos para abrir a porta de nosso coração quando ELE bater!

by:mangasafra 


terça-feira, 23 de abril de 2013

Dependência de Deus

Oi gente!
Falando sobre Dependência de Deus neste devocional aprenderemos que é muito mais do que apenas simples palavras.
Leiam...
 
Salmos 31:15
          Encontramos neste salmo, Davi angustiado, passando por momentos difíceis, por que não dizer que sua vida estava sendo atingida por uma tempestade. Em todo o salmo podemos extrair ricas lições que servirão para o nosso cotidiano. Não podemos deixar de perceber o que esta passagem transmite para nós; segurança, confiança e acima de tudo à experiência da dependência de Deus. O que eu pude observar que desde o primeiro versículo, ele nos revela Deus como sua fortaleza, revela também Davi pedindo ajuda, socorro, clamando por justiça. E também não poderia deixar de mencionar que ele revela a bondade e misericórdia de Deus. Confiança, Fé e arrependimento são as bases para se alcançar á misericórdia de Deus. Como será que se encontra a sua vida? Atribulada pelas perseguições? Decepcionado com as injustiças?
Veja o que Davi queria nos passar; tenha fé, confiança, creia e passe a depender de Deus.

         Caro leitor; quando Davi disse, nas tuas mãos estão os meus dias, ele estava querendo dizer que a vida dele estava entregue nas mãos de Deus. Não diferente de Davi, nós não estamos imune às tempestades, aos problemas e dificuldades. Muitas inquietações de nossa vida são provenientes, ou seja, vem de Satanás, por que ele semeia no coração do homem; ódio, inveja e ambições. Esses atributos satânicos já são suficientes para perturbar a humanidade. Onde causam angustias e tristezas na vida de muitas pessoas. Porém se alguém está sendo perseguido ou sofrendo algum problema semelhante, será em vão a sua persistência naquilo que não podemos solucionar, porque é só sofrer mais.
No evangelho de Lucas (23.46); o próprio Jesus mostrou dependência do pai (o Deus que criou os céus e a terra), crucificado na cruz ele clamou em alta voz, Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito.
         
Analise agora a vida de Jonas, (1.3-7) depois que ele tentou fugir da presença de Deus, para não realizar a sua obra. O que foi que aconteceu? O sofrimento foi maior, agora eu encontro um homem que tentou direcionar os seus próprios caminhos, ou seja, não estava mais na direção de Deus, não dependia mais de Deus, pelo contrário estava na contra mão de Deus. Relata a bíblia no livro de Jonas (2.2-9) que ele o próprio Jonas recorreu a Deus, em clamor do ventre do grande peixe para Deus livrá-lo da morte. Observe que para se relacionar com Deus ou melhor para obter algo de Deus; como escape; livramento, refúgio, socorro, milagres; enfim vitórias. Têm que haver uma total submissão a Deus, depois é que vem á resposta como socorro bem presente.

         Como está você? Como está sua vida? Como está o seu altar? Você realmente depende de Deus? Se você depende de Deus não se preocupe com as perseguições. Deus deixará todos os seus perseguidores confundidos, os que lhe perseguem, tratarão com o próprio Deus.
         Lembra da história narrada no livro de Ester (3.12)? Quando se levantou uma perseguição contra o povo judeu? Ocorreu quando um homem chamado Hamã, intentou matar todos os judeus das províncias do rei Assuero. Iniciou-se com a perseguição a  Mordecai, um judeu que fora levado cativo para babilônia.
          O decreto do rei, exaltou Hamã (Et 3.2-5), determinando que todos os servos do reino devesse se inclinar perante ele, mas o servo de Deus, não se inclinava nem se prostrava diante dele, então começou a ser perseguido e ameaçado de morte. Sucedeu que Hamã procurou destruir todos os judeus que havia em todo reino de Assuero. Observamos que não era mais apenas um homem sendo perseguido, mas sim todos os judeus. Então eles começaram a jejuar por Ester a rainha que Deus tinha escolhido. Porém, agora, não só a rainha Ester, como o povo de Deus após saber que iria se levantar uma perseguição só vira uma saída para escapar da morte, era buscar socorro em Deus, era depender de Deus ou morrer. Como relatei no início que Deus não deixa confundido aqueles que dependem dele, o que aconteceu com Hamã o perseguidor do servo de Deus; tinha ele preparado uma forca para Mordecai (5.14), mas seus planos foram frustrados, Deus fez com que ele saísse pelas ruas a mando do rei Assuero (Et  6.11), assim o fez, vestiu o servo de Deus com as vestes reais, o montou no cavalo que o rei costumava andar e lhe pôs na cabeça a coroa real. Atente bem, ainda falta algo acontecer, a sentença de Deus. A forca que Hamâ preparou para o servo de Deus, o rei mandou enforcar Hamã (7.10).

         Dependência de Deus em meio aos problemas, as perseguições e as injustiças entregue a ele, creia, socorra-se de Deus. Não importa qual a área da sua vida que foi atingida, se for enfermidade a palavra de Deus, nos assegura através de um relato que encontramos no evangelho de João (5.1-9), narra a historia de um homem paralítico, que passou cerca de trinta e oito anos, junto há um tanque sagrado, esperando ser curado (5.7), o texto nos leva a entender que ele estava esperando pelo o homem, ou seja, dependendo de alguém para coloca-lo no tanque, Observe que enquanto o homem estiver dependendo dele mesmo ou de outra pessoa, o quadro se complica, a situação se agrava ainda mais e nada acontece. Você não vai passar de ser apenas um espectador das bençãos dos outros. Sempre será a aquela mesma rotina para você, a mesmice de sempre, por que não dizer uma decepção, tristeza, medo das perseguições e risco de morte. Mas aprenda uma lição hoje, passe a depender de Deus. O paralítico do tanque de Betesda, bem pertinho de Jesus disse as seguintes palavras, não tenho ninguém que me ponha no tanque, ele estava  esperando ou dependo da ajuda humana, saiba que quem faz é Deus, quem realiza o meu e o seu milagre é Deus, foi ele que deu vitória a Davi sobre seus inimigos e perseguidores.                                     
         Não importa se você esta passando pelo fogo, porque Deus entra no fogo com você, como o quarto homem na fornalha de fogo ardente, da mesma maneira que esteve com os três jovens hebreus (Dn 3.24-25). Se você está passando pelo deserto, não se preocupe dependa dele, tão somente dele, que o Senhor estará contigo nesse deserto. Da mesma maneira que o Senhor esteve com Moisés e seu povo no deserto; durante o dia, o Senhor ia adiante deles numa coluna de nuvem, que os conduzia e os protegia do castigante sol e durante a noite numa coluna de fogo que os alumiava, porém encontramos na bíblia que nunca se apartou do povo a coluna  de  nuvem durante o dia e nem a coluna de fogo durante a noite (Ex 13.21-22).

         Dependa dele, ainda que você esteja vivendo uma tempestade daquelas, não se atemorize; dependa de Deus, que quando menos você esperar, ele se levantará e acalmará a tempestade. Sabe por quê? Porque ele está no barco com você. Afinal, Deus não está na sua vida? Você não entregou a sua vida a ele? Ou melhor, os seus dias não estão nas mãos de Deus?
         Creio que os homens que alcançaram prosperidade em seu ministério, e chegaram ao final de suas vidas com a convicção do dever cumprido, foram homens que aprenderam os segredos da vitória. E o principal segredo da vitória é andar na presença de Deus todos os dias. “Jesus disse: Sem mim, nada podeis fazer”. João (15.5), muitos de nossos projetos não são bem sucedidos por que Deus não está nele.
         Por vivermos em uma sociedade consumista, capitalista e individualista, o homem tem a nítida sensação que tudo pode, que é mais capaz que o outro; que sabe mais; que mais prospera; que é mais esperto, sábio, e mais trabalhador.
         Muitos de nós que vivemos no meio desta sociedade perversa, confusa e medíocre, convivemos com uma tremenda ambigüidade: Na oração confessamos ao Senhor a nossa dependência a Ele. Noutra oração dizemos: “Senhor, eu faço, tu me ajudas”. “Senhor, este é o meu projeto de vida, abençoa”. “Senhor, eu vou a todos os lugares aonde eu quiser, me abençoe”. São orações extremamente equivocadas que expõe nossa falta de fé e individualidade exacerbadas. A ambigüidade consiste em fazer projetos, e pedir de Deus as bênçãos. Se não der certo, culpa-se Deus. Contundo isso não é correto, e nem todos os homens e mulheres procedem desta forma. Alguns procuram em tudo buscar a direção de Deus, dependendo D’Ele. 
         
Vamos aprender com Moisés, como um homem de Deus pode prosperar e atingir seus objetivos propostos sem nunca se desviar de Deus e de Sua presença. Moisés é o nosso referencial, o paradigma, o modelo de vitória e de plena dependência de Deus em sua caminhada até atingir a meta e realizar a visão que o Senhor tinha para sua vida. Quanto mais nos aproximamos de Deus, mais escutamos a sua doce voz. Quanto mais nos aproximamos de Deus, vamos conhecer Sua vontade e o que está no seu coração para nós. “A intimidade do Senhor é para os que o temem…” Salmo (24.14). Muita coisa acontece para nos desviarmos e nos afastarmos do chamado que Deus fez para nós. O diabo, nosso adversário, sabe que nos afastando do propósito de Deus, ele terá conseguido grandes vitórias sobre nossas vidas.
         Foi assim com Jesus na tentação. Com Neemias; com Paulo, o missionário e com outros. Você já imaginou se um desses homens desobedecesse? Certamente a obra de Deus perderia grandes conquistas. Foi perseverante e obstinado no chamado de Deus para sua vida. Utilizou bem os instrumentos com os quais Deus lhe capacitou. A nossa vida, só irá prosperar se dependermos de Deus, se o buscarmos, e se usarmos bem das estratégias espirituais.
         Não é o método que fará a diferença, mas uma vida consagrada no altar de Deus. Em 2ª Crônicas (32.8), lemos :
 
 "Com ele está o braço de carne, mas conosco, o Senhor, nosso Deus, para nos ajudar e para guerrear nossas guerras. E o povo descansou nas palavras de Ezequias rei de Judá." 2 Crônicas 32.8
 
“Então, lhe disse Moisés: Se a tua presença não vai comigo, não nos faças subir deste lugar." Êx 33.15
 
by:mangasafra

segunda-feira, 15 de abril de 2013

A Boa, Perfeita e Agradável Vontade de DEUS

Oi gente!
Em muitas situações da vida quando nos sentimos em dúvida sobre algo precisamos saber qual seria a vontade de Deus para aquela situação.
Na verdade a vontade de Deus já está revelada na Bíblia como Sua Palavra e para conhecer sua vontade basta conhecer suas promessas, pois quantas são as promessas de Deus, temos nele, o sim. II Coríntios 1.20. Conhecendo as promessas de Deus somos capacitados a receber sua vontade para nossas vidas.
-Ilustração: Conta-se que Stanley Jones, visitando um leprosário, viu um crente deformado pela doença, o qual, com apenas um dedo na mão esquerda, ainda esboçava o som de um hino conhecido, ao violino. Admirado dirigiu-se àquele homem e ouviu de sua boca que dava graças a Deus pela oportunidade de ainda ter um dedo para tocar!
É preciso se apresentar de forma voluntária a Deus porque Ele não impõe a sua vontade a nós, mas quer que nós nos apresentemos a Ele de coração. Também é importante renovar o entendimento, a mente para conseguir receber e entender o que Deus quer e não ser confundido pelas coisas que o mundo diz que são boas, mas não são.
Como é a Vontade de Deus?

 1- BOA:
A vontade de Deus é boa. Jesus disse que tudo que é bom vem de Deus (Mateus 19.17-Tiago 1.17), por isso a vontade de Deus sempre será boa, pois o próprio Deus é bom e tudo que faz também é bom (Gênesis 1.31).
Contudo mesmo sendo boa a sua vontade às vezes Deus nos responde com um não, um espera, ou um sim. Quando a BOA vontade de Deus está de acordo com a nossa, achamos ótimo, mas quando é diferente, não gostamos. Só que isso não invalida a bondade Divina. Não podemos esquecer que Ele é Deus e nós somos seus servos e devemos obedecer a Ele.
José foi um jovem que acreditava na boa vontade de Deus, por isso ele teve forças para perseverar até o fim e foi vitorioso em tudo.

2- AGRADÁVEL:
A vontade de Deus é sempre agradável. Acontece que a humanidade por causa do pecado, perdeu a sensibilidade ou o gosto pelo que é espiritual, pois o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente, mas o que é espiritual discerne bem tudo (I Coríntios 2.14,15).
Quem ama a Deus não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores, antes tem os eu prazer na lei do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite. (Salmos 1.1,2).
A maior recompensa de quem obedece à vontade de Deus é ter prazer, uma vida de alegria e paz. Os seus mandamentos não são penosos (I João 5.3).
Jonas foi um homens que não sentiu prazer em fazer a vontade de Deus, mas tinha prazer na desgraça do povo de Nínive.

3- PERFEITA:
Deus nunca erra (Números 23.19), por isso Ele é perfeito. Alguns homens de Deus como Gideão, que queria experimentar a vontade de Deus, fizeram uma prova com o Senhor e Deus respondeu de forma perfeita, primeiro colocou uma lã e depois de uma noite de orvalho toda a terra estava seca e a lã encharcada, depois colocou novamente a lã e toda a terra estava molhada e a lã seca (Juízes 6.37-40).
Uma vez a vontade de Deus revelada e obedecida, nada impede que venha a vitória.
Experimente fazer a vontade de Deus!

CONCLUSÃO:
Muitas vezes a pessoa experimenta tudo, mas deixa de experimentar Jesus. Faz de tudo, mas não faz a vontade de Deus.
Não precisamos temer a vontade de Deus, pois ela é boa, perfeita e agradável, contudo nossa vontade é ruim, imperfeita e desagradável.
Qual seria a vontade de Deus para mim?
E a vontade do Pai que me enviou é esta: que nenhum, de todos aqueles que me deu, se perca, mas que o ressuscite no último dia. João 6.39
Porque esta é a vontade de Deus: a vossa santificação; I Tessalonicenses 4.3 Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus, em Cristo Jesus, para convosco. I Tessalonicenses 5.15-18

by:mangasafra

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Cuide bem do que Deus te deu

Oi gente!
Satanás conseguiu roubar do homem tudo o que o ele tinha de valor, mas Jesus Cristo conquistou de volta todo “patrimônio espiritual” para os filhos de Deus, herdeiros legítimos do Pai Eterno. “Se fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap 2.10).

 Jesus, Filho unigênito de Deus, e nós “feitos” filhos de Deus, temos uma herança em comum com Cristo. Herança válida somente depois de morte de Jesus Cristo: “Coube-me uma formosa herança” (Sl 16.6). "Eu vos dou...": a salvação, a vida, o amor, o perdão, a Palavra de Deus, a glória, a autoridade, o poder, os dons espirituais, o pão do céu, a água da vida... Bênçãos, que acompanham tão grande salvação.
O homem quando desobedeceu a Deus e pecou, perdeu tudo o que ele tinha de valor, Satanás deixou o homem “miserável, pobre, cego e nú”, porém, “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito” - Jesus - o “valente de Jacó”, que enfrentou Satanás e restituiu para o homem, tudo o que foi roubado pelo inimigo. Na cruz, Jesus pagou um preço altíssimo para que cada filho de Deus tenha de volta toda a sua “herança incorruptível”: “E, somos filhos, somos logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo”. (Rm 8.17)
Muitos não valorizam esta herança, na qual Jesus Cristo conquistou na cruz do calvário para os seus: Esaú desprezou a herança, o filho pródigo desperdiçou a herança, o irmão do filho pródigo não usufruiu a herança, porém, Nabote valorizou a sua herança: não doou, não trocou e não vendeu, foi fiel até a morte, mas de sua herança ele não abriu mão.

Esaú desprezou a sua herança
Esaú vendeu o seu “direito de primogenitura” por um prato de lentilhas, A primogenitura dava a ele o direito de:
- Liderar a adoração a Deus e chefiar a família;
- Dupla porção da herança paterna, (2/3 da fazenda);
- Direito à benção do concerto, conforme Deus prometera a Abraão.
Mas no ímpeto do cansaço e da fome, ele não teve o autocontrole, o domínio suficiente, para dizer “não” a uma necessidade momentânea, e desprezou bênçãos espirituais por um “guizado vermelho”, “E Jacó cozera um guizado; e veio Esaú do campo e estava ele cansado. E disse Esaú a Jacó: Deixa-me peço-te, comer desse guizado vermelho, porque estou cansado.” (Gn 25.29,30)
Quão pouco Esaú valorizou a sua primogenitura: menos do que um prato de lentilha. Por livre escolha, optou por trocar as bênçãos de Deus por prazeres momentâneos e efêmeros.
Jacó ao contrário de seu irmão, desejou as bênçãos de Deus para sua vida e dele vieram as doze tribos de Israel, e da tribo de Judá veio o Salvador do mundo: Jesus Cristo, o Filho de Deus.

O Filho Pródigo desperdiçou a sua herança
“Um certo homem tinha dois filhos. E o mais moço dele disse ao Pai: Pai, dá-me a parte da fazenda que me pertence. E ele repartiu por ele a fazenda. E poucos dias depois, o filho mais moço, ajuntando tudo, partiu para uma terra longíngua e ali desperdiçou a sua fazenda, vivendo dissolutamente. E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidade.” (Lc15.11-24).
De repente ele estava “miserável, pobre, cego e nu”: sem o Pai, sem o irmão, sem a casa do Pai, sem o alimento, sem a paz, sem a alegria, sem o amor, sem a bondade, sem os amigos e sem dinheiro. O mundo somente usufruiu de sua herança, de sua vida, de seu amor, de sua bondade, de seus dons, de seus talentos, etc, agora, restou somente a “pobreza”...
Quando chegou o tempo da fome, o mundo não tinha alimento para dar ao filho pródigo, chegou ao extremo de desejar comer as alfarrobas que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. Não diferente acontece com os cristãos que partem da casa do Pai, enquanto eles tiverem “algo” para oferecer ao mundo, o mundo será seu amigo, quando acabar a sua "herança", acabará também os “amigos”, as mulheres, as festas, etc. Todos o deixarão, restará somente a pobreza e a solidão.

O irmão do Filho Pródigo não usufruiu de sua herança
“Respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos...e nunca me deste nem um cabrito para alegrar-me com meus amigos” (Lc 15.29). Nunca o moço havia tomado posse da herança que lhe pertencia por direito e em dobro por ser o filho primogênito. “Filho, tu sempre estas comigo, e todas as minhas coisas são tuas”. O Pai o chamou de “filho”, literalmente “criança”, uma palavra terna, e explicou que a herança também pertencia a ele. Faltava ao filho mais velho dialogar com o Pai, para conhecer tudo o que lhe pertencia por direito. O Pai quer ouvir a voz de seus filhos: “Mostra-me a tua face, e faze-me ouvir a tua voz, pois tua voz é doce e o teu rosto formoso” (Ct 2.14). O Pai quer ter mais comunhão com o filho, e quer que ele usufrua de sua herança.
Há cristãos que não usufruem da herança que Jesus conquistou para eles na cruz do calvário. O cristão é herdeiro de Deus e co-herdeiro com Cristo. Temos uma herança na casa do Pai, devemos tomar posse dela!

Nabote valorizou a sua herança
“Tendo Nabote, o jezreelita, uma vinha que em Jesreel estava junto ao palácio do Acabe, rei de Samaria, disse este a Nabote, dizendo: Dá-me a tua vinha, para que me sirva de horta, porque esta vizinha, ao da minha casa. E te darei por ela outra vinha melhor, ou, se for do teu agrado, dar-te-ei por ela o seu valor em dinheiro. Porém Nabote disse a Acabe: Guarde-me o Senhor de que eu te dê a herança de meus pais”. (I Rs 21.1,2)
Diferente de Esaú, do filho pródigo e de seu irmão, Nabote valorizou, não desperdiçou, usufruiu de sua vinha, a herança que ele havia recebido de seus pais, e não doou, não trocou e não vendeu para o Rei de Israel.
Hoje, muitos estão trocando a sua herança por um prato de lentilha: por um namorado, por dinheiro, por status, por poder, por sexo, por vaidade, por algum capricho.... mas no fim chorarão amargamente: "Ninguém seja devasso, ou profano, como foi Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura. Depois...querendo ele herdar a benção, foi rejeitado. Não achou lugar de arrependimento, embora com lágrimas o tivesse buscado". (Hb 12.16,17).
Jezabel, esposa do Rei Acabe, matou Nabote e tomou a sua herança para o marido, ele morreu, mas não doou, não trocou e não vendeu a herança que ele havia recebido. Com Satanás não tem acordo.

Conclusão
Assim como Nabote, que saibamos valorizar a herança que Deus nos deixou através de seu Filho Jesus Cristo.
“Sede sóbrio, vigiai. O vosso adversário, o diabo, anda em derredor, rugindo como leão, buscando a quem possa tragar”. (I Pe 5.8).
Não desprezemos, não desperdicemos a herança celestial que o Pai nos deixou. Usufruamos e valorizemos tal herança, são bênçãos, que acompanham tão grande salvação. “Se fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap 2.10).
Satanás roubou a nossa "herança", mas Jesus conquistou de volta todo o nosso “patrimônio espiritual”, somos herdeiros legítimos do Pai Eterno. “A herança de Deus é tudo, chegamos no fim da vida e não conseguimos usufruir de tudo o que Deus tem para nós. O testamento já foi assinado, temos que entrar na presença de Deus e receber as suas bençãos em nossa vida", dizia o saudoso Pastor Valdir Nunes Bícego. “Venho sem demora. Guarda o que tens, para que ninguém tome a tua corôa”. (Ap 3.11)

 Por: Extraído da Internet

by:marcelosafra