Seja bem vindo!

●๋•__ Grandes realizações tiveram início com apenas um sonho e era que um dia este sonho se tornaria realidade. Então, vá em frente e acredite! Ouse sonhar!__ °.•

domingo, 14 de dezembro de 2014

#3 Retrospectiva - 2014

Oi gente!
Não podemos perder a fé no meio do caminho, mas ela deve permanecer inabalável em DEUS custe o que custar.
Restrospectiva 2014.
Leiam...

“Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de DEUS, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém, o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém. Pois quem conheceu a mente do Senhor, que O possa instruir? Nós, porém, temos a mente de Cristo”. 1 Coríntios 2:14-16
Em 1 Coríntios 2:14-16 Paulo fala sobre ter a mente de Cristo. DEUS nos deu a capacidade de pensar e de nos desenvolvermos, mas além disso, ter a mente de Cristo está relacionado a esconder Suas palavras no coração (Sl 119:11). Devemos pensar biblicamente. “Não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de DEUS” (2 Co 3:5). “Porque o Senhor dá a sabedoria, e da Sua boca vem a inteligência e o entendimento” (Pv 2:6).

Um dos piores males da humanidade não está relacionado com orgulho, preconceito, ou até mesmo egoísmo, mas em tornar prescindível o ser humano. Hannah Arendt, enviada à Jerusalém pela revista The New Yorker para relatar a respeito do julgamento de Adolf Eichmann em 1961, afirmou que Eichmann abdicou totalmente da qualidade humana mais singular: a capacidade de pensar. Ligado à facilitação logística da deportação em massa de judeus para guetos e campos de extermínio, ele afirmava que nunca agiu por iniciativa própria, simplesmente seguiu ordens.

De acordo com Zygmunt Bauman, a efetivação do holocausto está relacionada à burocracia moderna. Para ele, a administração burocrática tem poder para anular a capacidade de pensar. Os principais motivos são: (1) meticulosa divisão funcional do trabalho; e (2) substituição da responsabilidade moral pela técnica. Sobre o primeiro, sabe-se que há um risco de alguém, dentro da hierarquia burocrática, dar ordens sem pleno conhecimento dos seus efeitos. O que conhecem é mais bem expresso pelas estatísticas, curvas e diagramas que medem os resultados sem fazer qualquer julgamento, quem dirá moral. Os seres humanos são reduzidos a cifras. 
Sobre o segundo ponto, cada um é responsável por responder ao seu superior primário de departamento. Assim, o mais importante é sua aprovação. A responsabilidade moral, na maioria das vezes, passa longe. Essa responsabilidade técnica ignora que a ação é um meio para atingir algo além dela mesma.
A preguiça de pensar está intrinsecamente relacionada à inutilidade de se fazer julgamentos morais. Não precisamos disto porque temos quem o faça por nós. Ter pontos de vista diferentes não é algo bem vindo, afinal, como num campo de concentração, cada atividade, emoção, ou até opinião, não fazem qualquer sentido.

Quando pensamos biblicamente temos a oportunidade de desfrutar de uma centelha do pensamento divino. Nos distanciamos de tradições humanas e nos apegamos à palavra dEle. O homem natural considera louco o que tem a palavra de DEUS gravada no coração. No entanto, “o temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino.” (Pv 1:7)

by:marcelosafra

Nenhum comentário:

Postar um comentário